BLOG

Sinta-se cheio !

Está se sentindo vazio?

 20/04/2016   Por: 

Está se sentindo vazio?

Primeiro: não confie nos seus sentimentos. Deus continua aí, bem pertinho de você.

Segundo: invista em seu relacionamento com Deus no seu dia a dia: ore, leia a Bíblia, medite na Palavra, jejue, passe tempo em silêncio na presença do Pai, e aguarde. No seu devido tempo, a chuva virá. Essa sensação de vazio desaparecerá. E talvez você compreenderá porquê precisou passar por aquele tempo de deserto espiritual.

E, finalmente, “vá à igreja” para adorar a Deus e para repartir com seus irmãos o que Deus tem lhe dado no secreto do seu quarto, em sua intimidade com Ele. “Vá à igreja” para exercer a comunhão, para interceder pelo seu próximo, para contribuir, para se dar. Pois, o próprio Cristo afirmou: “melhor é dar do que receber”. Quando tiramos o foco das nossas necessidades, as entregamos ao Senhor, e olhamos para o amor de Deus e as necessidades do outro, tudo muda, e o vaso que parecia vazio, de repente, transbordará.

ia_2corintios4_7

  1. Entrar na igreja vazio – Emocionalmente, é normal que nós seres humanos, passemos por crises e nos sintamos “vazios”, desanimados, fracos, depressivos. Mas nossa fé não pode ser baseada no que sentimos ou no que vemos. A Palavra afirma que, quando nascemos de novo, o Espírito Santo de Deus passa a habitar em nós. Então, que história é essa de que estamos vazios??? Temos o Espírito Santo e rios de Águas Vivas fluindo do nosso interior. A sensação de “parecer vazio” não corresponde à verdade. Precisamos crer em Deus e em Sua Palavra e não em nosso enganoso coração.
  2. Entrar na igreja –  Já falamos aqui que esta é uma força de expressão, pois ninguém “entra na igreja”. Somos a Igreja! Mas, deixando de ser chatos, e compreendendo o sentido desta expressão como sendo “ir ao culto num templo”, vemos que aqui também contém equívocos. Para quê vamos à igreja?  Para receber? Ou para se doar? Culto é doação, entrega, adoração, gratidão, louvor…  Claro que eu também peço e suplico, mas o foco é Deus e não eu. Então, precisamos reavaliar nossas expectativas antes de entrar num templo para adorar a Deus. “Recebendo” ou não, sentindo ou não, Deus continua sendo Deus, e o culto continua sendo culto. A igreja local existe principalmente para que eu possa expressar meu amor a Deus e ao próximo. E não para eu abastecer o meu vaso com o “azeite do Espírito”.
  3. Sair vazio – “Enchei-vos do Espírito”, nos diz a Palavra. Tal postura é um processo diário a ser vivenciado em nosso cotidiano. Não podemos deixar para nos encher na igreja. Isso não vai funcionar!!!! A pregação do pastor, a música da equipe de louvor, a apresentação do Coral, a oração em grupo, e tudo o mais que acontecer num culto, podem ser instrumentos de edificação pessoal, mas nossa expectativa precisa estar em Deus e tão somente Nele. Então, se buscamos a Deus (em casa, no trabalho ou na igreja) e continuamos nos sentindo “vazios”, das duas uma: ou estamos buscando pouco, ou o próprio Deus não está se deixando ser achado, por algum motivo. Às vezes Deus faz isso mesmo. Ele parece esconder-se (Is 45:15), mas está sempre perto (Sl 139) mesmo que não o sintamos. E isso não é culpa do pastor, do ministro de louvor ou do dirigente do culto. Faz parte do processo didático que Deus aplica em nós.
  4. Particularmente surprendendo -me com a presença de Deus próximo de mim, neste tempo de espera !